A despedida de Tarcísio Pereira

Uma referência na cultura pernambucana nos deixou hoje. Tarcísio Pereira, fundador da icônica Livro 7, que já foi a maior livraria do País, infelizmente foi mais uma vítima da Covid-19, aos 73 anos. Além do empreendimento livreiro, ele foi fundador também do bloco carnavalesco “Nóis sofre, mas nóis Goza”, que já passou de 40 anos. Com uma simpatia singular e reconhecimento da sua importância para o setor editorial e para a cultura popular, o anúncio da sua partida traz uma grande comoção no Estado.

Nos últimos meses, Tarcísio inclusive criou um grupo no Facebook “Amigos da Livro 7” para celebrar os 50 anos de fundação do empreendimento, que aconteceria no ano passado. Ativo nas redes sociais, ele estimulava às memórias afetivas das pessoas que se reuníram no passado no espaço. Publicamos na ocasião, inclusive, um artigo do escritor Paulo Caldas intitulado Nos Arredores da Livro 7.

O trabalho de Tarcísio, inclusive, foi reconhecido pela Revista Algomais, desde as suas primeiras publicações, como na Reportagem A virada cultural que as livrarias trouxeram para Pernambuco. Um entusiasta da leitura que merece todas as homenagens pela sua contribuição ao circuito cultural pernambucano. O Recife está de luto.

*Por Rafael Dantas, repórter da Revista Algomais

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon