Oficina Francisco Brennand abre Chamada Pública para residências no Recife e em Nantes – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Oficina Francisco Brennand abre Chamada Pública para residências no Recife e em Nantes

São nove vagas para a atividade na capital pernambucana, com duração de cinco semanas, já a bolsa internacional selecionará artista residente na Região Metropolitana do Recife para ir à cidade francesa. Inscrições abrem nesta sexta-feira (12) e seguem até 31 de maio

Estimulando a criação entre agentes culturais a partir de um espaço de reflexão e experimentação, a Oficina Francisco Brennand abre as Chamadas Públicas da Residência Cultural, na capital pernambucana, e da Bolsa Residência Internacional em Nantes para artistas moradores da Região Metropolitana do Recife. As inscrições começam nesta sexta-feira (12) e seguem até 31 de maio, propondo a convivência e o intercâmbio entre diferentes agentes profissionais para o desenvolvimento de processos de pesquisa, reflexão e criação nas áreas de arte, cultura e educação, tomando como base a cidade do Recife e a Oficina Francisco Brennand. O regulamento e formulários de inscrição estão disponíveis no site www.oficinafranciscobrennand.org.br/residencias.

Para a chamada referente às atividades em solo recifense, serão selecionadas nove pessoas, distribuídas em dois grupos de residentes, com duração de cinco semanas em formato presencial. O programa, com acompanhamento curatorial da artista visual Lia Leticia, é estruturado como uma metodologia de formação, sendo voltado para profissionais das artes em suas inúmeras linguagens e transversalidades (visuais, sonoras, corporais, audiovisuais, cênicas, etc) – tendo intuito de não selecionar apenas artistas, mas trabalhadores da cultura, como educadores/as, pesquisadores/as, curadores/as entre outros ofícios no campo da produção cultural. Também entre os pré-requisitos para a inscrição estão ter mais de 18 anos e ter nascido no Brasil ou estar radicado em território brasileiro há pelo menos cinco anos. 

“Na qualidade de instituição de arte e cultura, temos cada vez mais promovido iniciativas capazes de gerar trocas de conhecimento e a aproximação de diversos saberes para a produção de conhecimento. Resultados que sublinham a atuação deste espaço para além do seu aspecto museológico, trazendo importantes contribuições sociais irrigadas por meio da cultura, arte e educação”, pontua Marco Baptista, presidente da Oficina Francisco Brennand. A Residência Cultural oferecerá nove bolsas no valor de R$2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) líquidos para o período de residência. A Oficina Francisco Brennand também oferecerá auxílio de hospedagem para as pessoas residentes fora do Recife e Região Metropolitana, bem como alimentação e transporte local quando necessário. 

“A partir da concepção de fruto, que remete à ideia de preservação da terra, disseminação do conhecimento, transformação da matéria e reprodução, a Residência Cultural permite a confluência de diferentes linguagens, práticas e ideias que valorizem a relação entre natureza, cultura, território, memória possibilitando a criação de novas narrativas, aspectos que devem ser levados em conta durante todo o processo de pesquisa”, registra Ariana Nuala, da equipe de Curadoria da Oficina Francisco Brennand. Em 2021, a instituição promoveu dois projetos do tipo, a “Residência Cultural Moldar o Existir: Vivências Mediadas pelo Barro”, com coordenação de Renata Felinto, e a “Residência Processos de Criação em Educação”, conduzida por Gleyce Kelly Heitor.

Responsável pelo acompanhamento curatorial, a artista visual gaúcha Lia Letícia tem na assinatura dos seus trabalhos a arte sob uma lupa que revela uma tensão entre práticas artísticas e a sua pretensa autonomia. Explorando a pintura em diversos suportes, inclusive o audiovisual, seus trabalhos transitam entre festivais de cinema e exposições de arte, além de projetos educativos e curatoriais, como o III Palco Preto (CARNI Coletivo, PE), a última edição do Abre Alas (Galeria A Gentil Carioca, RJ), o projeto Nove Solos (Brasil-Suíça) e o Cineclube O Canto da Sereia, realizado mensalmente na Embaixada da Ciranda (Ilha de Itamaracá).

As chamadas públicas têm realização da Oficina Francisco Brennand. A bolsa para Nantes está sendo oferecida juntamente com o Consulado Geral da França no Recife, contando com a parceria do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), Prefeitura do Recife, Usina de Arte, Prefeitura de Nantes, Galerie Paradise e Embaixada da França no Brasil.

Conexão artística Recife-Nantes

Já aqueles que desejam concorrer à Bolsa Internacional para Residência em Nantes, França, precisam trabalhar dentro do âmbito artístico em suas inúmeras linguagens e transversalidades (visuais, sonoras, corporais, audiovisuais, cênicas, etc), sendo maiores de 18 anos de idade. Além disso, precisam dispor de 36 horas semanais para participação nas atividades síncronas e assíncronas, individuais e coletivas do programa.  

O programa é fruto do termo de cooperação, estabelecido em 2003, entre a cidade de Recife e a cidade de Nantes, possibilitando diversos intercâmbios culturais e científicos entre esses dois territórios. Será selecionado um artista do Recife e/ou Região Metropolitana para residir seis semanas na cidade de Nantes e este receberá uma bolsa no valor de €2.500,00 (dois mil e quinhentos euros) líquidos para o período de residência.

Serviço:

Chamada Pública da Residência Cultural na Oficina Francisco Brennand e da Bolsa 

Residência Internacional Recife/Nantes

Período de inscrições: de 12 a 31 de maio 

Regulamento: www.oficinafranciscobrennand.org.br/residencias

Formulários para inscrição: https://forms.gle/8nJeD9TJKeMay6dE9 (Residência Cultural) e https://forms.gle/mHy24nrsVDd8NPcNA (Residência em Nantes);

Resultado dos selecionados: 16 de junho

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon