Pernambuco atrai 55 projetos industriais, com investimentos de quase R$ 150 milhões

Da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco

A economia pernambucana segue fortalecendo a sua estrutura industrial a partir das políticas ativas de atração de investimentos do Governo do Estado. Nesta sexta-feira (9), foram anunciadas mais 55 empresas que escolheram Pernambuco para implantar novas fábricas, expandir as atuais ou tirar do papel novas centrais de distribuição e de importação. São R$ 149 milhões em aportes, sendo R$ 97 milhões na RMR e R$ 52 milhões no interior. No total, 1.022 empregos serão gerados nas futuras operações. Os números abrangem projetos aprovados pelo Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco (Prodepe) e pelo Programa de Estímulo à Indústria do Estado de Pernambuco (Proind).

Apenas pelo Prodepe, durante a reunião, foram aprovados 30 projetos, sendo 16 de indústrias que deverão trazer um impacto positivo de R$ 33 milhões, com a previsão de criação de 441 novos postos de trabalho nos próximos meses. Já pelo Proind foram anunciados 25 projetos, que irão gerar R$ 116 milhões em aportes privados e 581 empregos. O encontro, transmitido pelo canal do Youtube da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), teve o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Julio, no comando da pauta.

De acordo com Geraldo Julio, o resultado demonstra a força de Pernambuco e a confiança do empresariado no Estado. “Continuamos vivendo um momento desafiador para a economia global, mas a dinâmica começa a mudar. Recentemente, anunciamos a unidade de produção de hidrogênio verde em Suape e a instalação da indústria farmacêutica Blau também em Suape. O Estado está se estruturando, ainda, para anunciar um plano de retomada da economia, um conjunto de ações voltadas para o crescimento econômico e fortalecimento dos negócios existentes. Temos muito trabalho pela frente e queremos fazer ainda mais”, comentou.

O destaque da reunião ficou com a empresa Noronha – Indústria e Comércio de Pescados, que ampliará a sua operação no Recife para produzir filé de peixe, isca de peixe, camarão empanado e camarão temperado, com investimento previsto de R$ 13 milhões e a geração de 95 empregos. Já em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, a Cendic Metais chegará produzindo tela de painel de aço, tela para coluna, além de vergalhão cortado e dobrado. Estima-se a criação de 59 postos de trabalho e aportes na ordem de R$ 4 milhões para a instalação da fábrica.

Em Jaboatão dos Guararapes, na RMR, a Neo Simera Materiais Médicos e EPIs construirá sua planta no município e passará a produzir máscaras descartáveis. Para garantir essa operação, a empresa investirá R$ 3 milhões, com a previsão de contratar mais 37 pessoas para comportar a operação.

EMPRESAS DE IMPORTAÇÃO
Outros nove projetos de importação receberam parecer favorável, espalhados pelos municípios de Ipojuca, Recife, São Lourenço da Mata e Jaboatão dos Guararapes. Entre as companhias: Aditex Indústria e Comércio de Aditivos Químicos; BBF Distribuidora NE; Distribuidora Adauto Carvalho; DM Internacional Importação e Exportação e Comércio Atacadista; Log Distribuidora de Produtos Hospitalares e Higiene Pessoal; Metha Trading; Safe Life Comércio de Equipamentos de Seguranca; VP Trading Importação e Exportação de Mercadorias e WMS Supermercados do Brasil.

CENTRAIS DE DISTRIBUIÇÃO
As cinco Centrais de Distribuição incentivadas neste Condic estão espalhadas na RMR. São elas: Jaboatão RF Comércio e Distribuição de Produtos de Higiene; Mangabeira Comércio e Distribuição de Peças Automotivas; Norte Sul Parts Comércio e Importação; Rech Importadora e Distribuidora e São Domingos S.A Indústria.

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon