Gente & Negócios

Gente & Negócios

Rafael Dantas

Sesc investe R$ 6,3 milhões em Garanhuns

O Sesc dará início a um conjunto de obras para os três empreendimentos que mantém em Garanhuns. O pacote envolve reforma da cozinha e do restaurante do hotel, construção de parklet elevado e readequação do sistema de esgotamento sanitário, contemplando também a unidade executiva e o Centro de Negócios, Tecnologia e Produção Cultural (CPC). A ordem de serviço que viabilizará as melhorias foi assinada pelo presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PE, Bernardo Peixoto, e pela empresa de engenharia Plínio Cavalcanti. O investimento total será de R$ 6,3 milhões.

A reforma no hotel modernizará os espaços e as estruturas.  A obra tem prazo previsto de um ano. “A base do projeto é melhorar o serviço prestado para os hospedes, qualificando ainda mais o cardápio já ofertado pelo hotel, bem como otimizar o fluxo do alimento, desde o recebimento até o prato que será servido. Tudo isso levando em conta as práticas alimentares promotoras da saúde, respeitando os aspectos nutricionais e sustentáveis”, explica Bernardo Peixoto. Além da cozinha, a reforma também contemplará o salão de refeições.

Em terreno contíguo ao hotel, o Sesc construirá um parklet elevado, inspirado no conceito de espaços abertos de convivência e lazer em locais antes sem destinação específica, como terrenos baldios. A proposta é criar um ambiente mais atrativo e convidativo para o acesso livre dos moradores, com direito à contemplação de cidade. Semelhante a uma mini praça, o parklet será erguido em área doada pelo Município, no qual foram plantadas novas vegetações presentes no bioma da região.

Haverá ainda construção da estação de tratamento de esgoto para atender as três unidades do Sesc no município. “Essa construção beneficiará diretamente o meio ambiente, a saúde pública e sanitária da cidade de Garanhuns, pois o tratamento do esgoto elimina a poluição dos rios e demais cursos de água, permitindo que essas águas permaneçam balneáveis e uma fonte de recursos hídricos para consumo humano”, esclarece o diretor regional do Sesc, Oswaldo Ramos.

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon