Artesãs do Artesanato Cana-Brava na Fenearte 2017 – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Artesãs do Artesanato Cana-Brava na Fenearte 2017

A produção do Artesanato Cana-Brava, localizada na praia de Ponta de Pedras, em Goiana, é ampliada e diversifica os produtos para apresentar novas linhas exclusivas na 18ª edição da Fenearte, que acontece entre os dias 6 e 16 de julho, no Centro de Convenções. Para encontrar os produtos, as artesãs estarão no estande 182.

Além das tradicionais cestas inspiradas no “covo”, uma espécie de caixa retangular utilizada na pescaria artesanal da região, o coletivo, formado unicamente por mulheres, apresenta variadas peças decorativas à base de papel reciclável, e artigos para casa e moda de estamparias influenciados pelo dia-a-dia da praia. As artesãs recebem apoio do laboratório de design da UFPE, o Imaginário, que atua na transformação da atividade artesanal num modo de vida sustentável através de ações geradores de trabalho, renda e inclusão social, com moradores de diversas comunidades de baixo IDH – Índice de Desenvolvimento Humano.

Para a coleção deste ano, um dos destaques são as almofadas com estampa peixes e acabamento com detalhes em coco. Nos produtos à base de papel reciclado, resultado de uma pesquisa com materiais encontrados localmente, desenvolvidos pela pesquisadora Suzana Azevedo, colares, frutas e quadros.

Com o apoio do laboratório de design desde 2003, a comunidade praieira de Ponta de Pedras, atua diariamente em salas no Centro Cultural José Romualdo Maranhão. O local leva desenvolvimento à região, que é rota de turismo, e serve hoje a diversos grupos produtores de artesanato.A produção do Artesanato Cana-Brava, localizada na praia de Ponta de Pedras, em Goiana, é ampliada e diversifica os produtos para apresentar novas linhas exclusivas na 18ª edição da Fenearte, que acontece entre os dias 6 e 16 de julho, no Centro de Convenções. Para encontrar os produtos, as artesãs estarão no estande 182.

Além das tradicionais cestas inspiradas no “covo”, uma espécie de caixa retangular utilizada na pescaria artesanal da região, o coletivo, formado unicamente por mulheres, apresenta variadas peças decorativas à base de papel reciclável, e artigos para casa e moda de estamparias influenciados pelo dia-a-dia da praia. As artesãs recebem apoio do laboratório de design da UFPE, o Imaginário, que atua na transformação da atividade artesanal num modo de vida sustentável através de ações geradores de trabalho, renda e inclusão social, com moradores de diversas comunidades de baixo IDH – Índice de Desenvolvimento Humano.

Para a coleção deste ano, um dos destaques são as almofadas com estampa peixes e acabamento com detalhes em coco. Nos produtos à base de papel reciclado, resultado de uma pesquisa com materiais encontrados localmente, desenvolvidos pela pesquisadora Suzana Azevedo, colares, frutas e quadros.

Com o apoio do laboratório de design desde 2003, a comunidade praieira de Ponta de Pedras, atua diariamente em salas no Centro Cultural José Romualdo Maranhão. O local leva desenvolvimento à região, que é rota de turismo, e serve hoje a diversos grupos produtores de artesanato.

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon