Comida árabe que cabe no bolso – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Comida árabe que cabe no bolso

Localizado num estacionamento, no cruzamento da rua do Espinheiro com a Santo Elias, o food truck Kebabeer oferece comidas árabes e cervejas artesanais, em um espaço simples, mas que vem atraindo um público jovem. No último ano, o crescimento desse tipo de comércio despertou a atenção de empreendedores que encontraram nesse segmento uma oportunidade de oferecer pratos baratos e de qualidade: foi o caso do proprietário – administrador do Kebabeer, Eduardo Jungmann.

Ele se juntou a dois amigos para concretizar a ideia. “Há dois anos tinha sido demitido do emprego e não sabia mais onde trabalhar, foi então, nesse intervalo de tempo, que vi a oportunidade de empreender no ramo alimentício. Pensamos no kebab porque era uma opção ainda pouco conhecida na cidade”, explica Eduardo.

A iguaria é uma espécie de sanduíche, em que o cliente escolhe entre dois tipos de pão: döner, semelhante a um pão sírio, ou dürum, parecido com um wrap. Depois opta por pelo recheio que pode ser: carne de boi, frango, misto (boi e frango) ou ainda faláfel (bolinho de grão de bico). O prato inclui ainda salada (tomate, repolho e cebola). Para temperar o cliente pode escolher entre os molhos: çacik, pesto, curry, parmesão, barbecue, apimentado ou vegetariano.

O preço é convidativo: em média R$ 16. Além do kebab, o food truck oferece outros quitutes árabes, como quibe e faláfel. Tem ainda como pontos altos um bom som ambiente, variadas marcas de cervejas artesanais, como a Carranca, feitas em Pernambuco, e também comerciais.

O negócio deu tão certo que, quase dois anos depois de aberto, eles mantêm um público fiel. “Quando começamos, a recepção foi de imediata, muito boa. Logo que a gente inaugurou esperávamos vender cerca de 40 kebabs por dia, e em uma semana estávamos vendendo 60, depois fomos para 100”, explicou Jungmann.

A advogada Laura Valença frequenta o local desde o seu surgimento e já tem a combinação preferida: “Sempre escolho carne, faláfel e os molhos Çacik e curry”, afirmou. “São alimentos bem preparados e você come muito e gasta pouco. Os preços são bem em conta”, completou a advogada.

O desenhista Henrique Koblitz, que vem pela terceira vez ao Kebabeer, gostou tanto da novidade, que convidou a amiga Juliana Zikan para conhecer o local. “Ela é vegetariana e eles oferecem opções que não contém carne”, afirmou. Para Juliana, além do diferencial das combinações, o ambiente também é acolhedor. “Gostei do espaço por se tratar de uma garagem, algo mais informal”, completou.

O Kebabeer funciona de terça a domingo, em horários variados. Na terça, das 19h às 23h, quarta a sábado, das 19h às 0h, e no domingo, dia em que a procura é maior, das 17h às 23h.
Além da sede no estacionamento no Espinheiro, eles começaram a empreender também, no Cenário Bistrô, bairro da Várzea, onde vendem kebabs e comidas árabes, só que em porções menores. No próximo mês, o food truck localizado no FR Parking irá se mudar para o Garage Food Park , também localizado no Espinheiro, na Rua Padre Silvino Guedes, 65.

(Por Paulo Ricardo, repórter da Algomais)

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon