Empresários voltam a ficar pessimistas

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) caiu para 48 pontos neste mês e voltou a ficar abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que separa o otimismo do pessimismo. Com a queda de 3,7 pontos em relação a novembro, o índice se afastou ainda mais da média histórica, que é de 54,1 pontos, informa a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 15 de dezembro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Desde setembro, quando alcançou 53,7 pontos, o índice acumula uma queda de 5,7 pontos. Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão abaixo de 50 pontos, indicam falta de confiança.

A falta de confiança é maior entre as pequenas empresas, segmento em que o ICEI caiu de 48,7 pontos em novembro para 44,4 pontos em dezembro. Nas grandes empresas, o ICEI recuou para 50,3 pontos e, entre as médias, alcançou 46,7 pontos.
O pessimismo é resultado da piora da percepção sobre a situação atual e das expectativas sobre o desempenho das empresas e da economia para os próximos seis meses. O índice de condições atuais das empresas e da economia caiu de 43,8 pontos em novembro para 40,7 pontos neste mês. O índice de expectativas recuou de 55,8 pontos para 51,6 pontos.

O ICEI é um indicador que antecipa a tendência de desempenho da economia. Empresários confiantes tendem a manter ou ampliar projetos de investimentos, o que aquece a atividade e estimula o crescimento econômico.

Esta edição da pesquisa ouviu 2.971 empresas em todo o país entre 1º e 12 de dezembro. Dessas, 1.174 são pequenas, 1.112 são médias e 685 são de grande porte.

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon