Mestras Cozinheiras de Vila Velha no Xepa Cult – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Mestras Cozinheiras de Vila Velha no Xepa Cult

A tradição gastronômica das pescadoras e catadoras de marisco de Vila Velha, na Ilha de Itamaracá – litoral norte de Pernambuco – estará na edição de julho do projeto Xepa Cult – Mostra de Gastronomia de Tradição pelo Consumo Consciente. Amanhã (20.07), a partir das 14h, no espaço Pequeno Latifúndio, no bairro do Espinheiro, as mestras cozinheiras Maria Clarice da Conceição e Janete Maria dos Santos compartilham saberes e sabores preservados pela comunidade local.

Essa edição do Xepa Cult irá ainda celebrar o título recebido por Mestre Nado, artista popular reconhecido como Patrimônio Vivo de Pernambuco e conhecido pelo projeto “Som do Barro”. Na programação, a exibição de vídeos (“Do Mangue à Cozinha: o turismo é sustentável” e “O Planeta é Biodiversidade”) e degustação dos pratos preparados para a ocasião: carcará, siri ao coro, moqueca seca de manjuba na folha da aroeira, finalizando a noite com as doçarias de Vila Velha.

Tradicionais catadoras de mariscos na região, as mulheres de Vila Velha são responsáveis pela preservação da pesca artesanal, bem como pela preservação da memória do patrimônio gastronômico na localidade.

“Isso é exatamente o que propõe o Xepa Cult, estimulando a reflexão sobre alimentação e consumo consciente a partir da valorização do patrimônio gastronômico compartilhado entre mulheres afrodescendentes e indígenas”, diz a pesquisadora Mônica Jácome, cozinheira e produtora cultural.

O projeto conta com incentivo do Governo de Pernambuco/Secretaria de Cultural, por meio do Funcultura, e é inspirado no movimento Slow Food, que defende a sociobiodiversidade alimentar e de valorização da agricultura familiar, prezando pela comida de verdade, boa, limpa e justa para todos.

Amanhã (20.07), o público poderá ainda acompanhar o processo de produção do cardápio feito pelas mestras cozinheiras. Ao final, elas compartilham os pratos preparados, mostrando a força da cultura de Vila Velha, onde o espaço cultural Casa Uaná desenvolve um trabalho sistemático com a comunidade.

TRAJETÓRIA – O projeto XepaCult teve início em agosto de 2017, com eventos mensais realizados no Centro de Cultura Luiz Freire, em Olinda, e na Casa Maumau, no Recife, com degustação gastronômica, aula espetáculo “O Som do Barro” com Mestre Nado e seu grupo, e exposições fotográficas com a alimentação como tema. No segundo ano, a Xepa Cult continua como mostra gastronômica e passa a realizar exibições audiovisuais, além da aula-espetáculo de Mestre Nado. Para criar o projeto,

LOCAL – O Pequeno Latifúndio é um espaço criado pela jornalista e produtora Aline Feitosa, na casa onde mora há mais de 18 anos. Desde 2017, abre o seu pequeno e aconchegante quintal aos amigos e público interessado na cena cultural independente, em suas diversas manifestações. O lugar conta com uma cozinha afetiva, de preparos feitos pela própria família. Nos dias do Xepa Cult o acesso é gratuito.

SERVIÇO

Xepa Cult Ano II – Edição Julho
Data: 20 de julho de 2019
Horário: das 14h às 18h
Local: Espaço Pequeno Latifúndio (Rua Gomes Pacheco, 426 – Espinheiro)
Acesso gratuito

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon