Mestres de Nações promovem intercâmbio entre maracatus do Recife

Após 15 anos sob a batuta de Naná Vasconcelos, o histórico encontro de Nações de Maracatus de Baque Virado que abre o Carnaval recifense ganha um novo capítulo: em uma ação inédita, os mestres passaram a ser coadjuvantes nos ensaios umas das outras, ajudando a coordenar e apitar nos ensaios e conduzir os baques. O primeiro destes encontros aberto ao público acontece hoje (13), a partir das 18h30, na sede do Maracatu Estrela Dalva, que fica na Joana Bezerra (vide serviço)
Segundo Paz Brandão, coordenadora do encontro das nações no Carnaval, a ação reforça o compromisso unânime assumido pelas nações em não haver substituto para o mestre Naná Vasconcelos, falecido em 2016 e que ficou 15 anos à frente das Nações. “O desafio foi lançado e eles estão fazendo o trabalho na prática, ajudando os colegas na marcação, ensinando baques e ajudando nos ensaios, gerando um clima de harmonia”, ressalta, uma vez que, entre as Agremiações, não é raro sentir um clima de leve animosidade devido às disputas inerentes aos concursos do Carnaval. “O intercâmbio dos mestres coloca essa ‘tradição’ abaixo”, pontua

O Estrela Dalva – Fundado em 1990, a Nação azul e branca é formada por 30 batuqueiros sob o comando de Marconi Agripino.

Ensaio aberto – Maracatu Estrela Dalva
Onde: Via Pública, ao lado da estação Joana Bezerra e de frente para a delegacia
Horário: 18h30
Contato – Maciel Agripino, presidente (81) 986303696 34470222

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon