MIMO Festival anuncia datas – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

MIMO Festival anuncia datas

Maior festival de música instrumental do Brasil acontecerá entre os dias 15 e 17 de julho em Portugal e, nos meses de outubro e novembro, em Paraty, Tiradentes, Ouro Preto, Rio de Janeiro e Olinda. Já estão confirmados os shows de Pat Metheny & Ron Carter (EUA), Pat Thomas & Kwashibu Area Band (Gana), Totó La Momposina (Colômbia), considerada a “rainha da cumbia”, e do quarteto DakhaBrakha (Ucrânia). A entrada é gratuita.
Durante três dias, a charmosa cidade histórica de Amarante, na Região Norte de Portugal, será tomada por encontros musicais de grande porte, pela exibição de filmes inéditos e a realização de workshops com grandes nomes da música do mundo, através do MIMO. Portugal foi o país escolhido como porta de entrada para o festival brasileiro na Europa, que vem num processo contínuo de expansão e desde 2013 incorporou uma cidade por ano ao seu calendário. A prestigiada estreia do MIMO no Rio de Janeiro, em 2015, expressiva repercussão junto ao público da cidade e já faz do MIMO um dos festivais mais aguardados em 2016.

O MIMO tem como marca registrada a apresentação anual de um line-up que combina nomes consagrados às novas tendências da música internacional, utilizando espaços do patrimônio cultural como cenários e provocando a convivência do contemporâneo com o passado. A programação, que inclui além dos concertos, cinema, etapa educativa e literatura, é inteiramente gratuita.

Além da primeira realização em solo europeu, outro motivo de comemoração para o público e os realizadores é o retorno do MIMO Festival para Olinda (Pernambuco), após o triste cancelamento da edição 2015. Olinda será contemplada com 13 concertos e, ao todo, o MIMO 2016 promoverá 170 atividades.

O calendário MIMO inclui quatro festivais e três circuitos (edições em menor formato). São eles: o MIMO Festival Amarante, Portugal (15 a 17 de julho), Circuito MIMO Tiradentes (7 e 8 de outubro), Circuito MIMO Ouro Preto (8 e 9 de outubro), MIMO Festival Paraty (14 a 16 de outubro), MIMO Festival Rio de Janeiro (11 a 13 de novembro), MIMO Festival Olinda (18 a 20 de novembro).

A direção geral e artística do MIMO é de Lu Araújo e a direção de negócios, de Luiz Calainho. No final de 2015, a empresa Musickeria Corp se tornou sócia do festival, assumindo a área de novos negócios e marketing do festival. A 13ª edição do MIMO é apresentada pelo Bradesco, Cielo e tem patrocínio máster do BNDES, além do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet.

“Estamos comemorando o crescimento e a internacionalização do MIMO para a Europa, pois poucas marcas culturais brasileiras conseguem atravessar o Atlântico e, mais ainda, serem patrocinadas pelos governos locais. Nossos parceiros nesta empreitada são o Turismo do Porto e Norte de Portugal e a Câmara de Amarante, que estão confiantes de que o MIMO poderá agregar ainda mais valor à cultura e ao turismo local.

No Brasil, com todos os desafios que o país enfrenta, temos o orgulho de manter todas as cidades do nosso tradicional roteiro”, comenta Lu Araújo, criadora do MIMO.

Reconhecido pela programação ininterrupta e de excelência, o MIMO 2016 mantém as suas apostas e traz ao Brasil, pela primeira vez, artistas de diversos estilos e sotaques, como é o caso de Pat Thomas & Kwashibu Area Band, de Gana. Aos 65 anos, Pat é a voz mais poderosa e atuante do highlife, estilo musical que surgiu há quase um século no país africano e influenciou diretamente o afrobeat. Comemorando 50 anos de carreira, Pat lançou em 2015 o incensado álbum homônimo e, só
entre maio e agosto deste ano, cumprirá extensa agenda, com mais de 50 shows pelos principais festivais da Europa. A convite do MIMO, o artista se apresentará no Rio de Janeiro (12 de novembro) e Olinda (18 de novembro).

Outra novidade para o Brasil é o ucraniano DakhaBrakha, grupo diferente de tudo o que já se viu e ouviu nos palcos mundiais. Criado por jovens da escola de teatro de Kiev, o quarteto entrelaça percussões, violoncelo, acordeon e harmonias, oferecendo um resultado sonoro surpreendente, moderno e dançante. A explosiva mistura de linguagens somada à presença cênica exuberante rapidamente fez com que a banda se tornasse o “maior expoente da música do Leste Europeu na atualidade”. O DakhaBrakha se apresenta no Circuito MIMO Tiradentes (8 de outubro) e no MIMO Festival Paraty (15 de outubro).

Entre os artistas já consagrados, estão a “rainha da cumbia” Totó la Momposina, uma das principais intérpretes da América Latina nas últimas cinco décadas. Dona de uma energia impressionante, de voz potente e de um repertório que se confunde com as tradições colombianas, Totó nasceu na aldeia de Talaigua Nuevo, na Ilha Mompós. Formada em História da Arte e da Música pela Sorbonne, começou na França a sua carreira musical internacional, sendo mais conhecida no estrangeiro do que em seu próprio país.

Vencedora do Grammy Latino, pelo conjunto da obra (2013), e do Womex, em 2006, por sua trajetória, Totó La Momposina é muito admirada pelas novas gerações. Gravou com o premiadíssimo trio de rap Calle 13, com a brasileira Maria Rita, a peruana Susana Baca, entre outros. Vem pela primeira vez ao Brasil, a convite do MIMO para lançar aqui o álbum “Tambolero”, no MIMO Festival Rio de Janeiro (11 de novembro) e MIMO Festival Olinda (19 de novembro).

O brasileiro Tom Zé e o malinês Vieux Farka Touré são alguns dos nomes confirmados para o MIMO Festival em Portugal, que tem como destaque em sua programação o exclusivo encontro entre Pat Metheny, um dos maiores guitarristas do mundo e vencedor de 20 Grammy, e Ron Carter, um dos contrabaixistas mais gravados, premiados e respeitados da história. Depois da aclamada atuação no Festival de Jazz de Detroit em 2015, os dois mestres unem seus legados na turnê em que apresentam o
melhor do jazz. Em Portugal, apenas o público que for ao MIMO Amarante terá o privilégio de presenciar este momento de comunhão entre dois dos mais importantes nomes da música mundial, que passará por um restrito grupo de festivais e salas da Europa.

DAKHABRAKHA (UCRÂNIA)
CIRCUITO TIRADENTES – dia 8 de outubro
MIMO FESTIVAL PARATY – dia 15 de outubro

Diferente de tudo o que já se viu e ouviu nos palcos do mundo, o
quarteto criado por jovens da escola de teatro de Kiev é um sucesso,
que vem conquistando plateias da China ao Canadá, da Europa à
Austrália. Formado por três atrizes e um ator, que usam a folk music
ucraniana e instrumentos de diferentes etnias como base para suas
criações – desde o violoncelo e o acordeon a tambores e instrumentos
de sopro – reinventam temas, bem ao gosto do público moderno, com
refinadas harmonias vocais e atuações performáticas. A banda tem uma
mistura tão explosiva de linguagens e uma presença cênica de tal
forma exuberante que se transformou no maior expoente da música do
Leste Europeu e uma das atrações mais concorridas dos palcos mundo
afora na atualidade.

PAT THOMAS & KWASHIBU AREA BAND (GANA)
MIMO Festival RIO DE JANEIRo – 12 de novembro
MIMO Festival OLINDA – 18 de novembro

A voz mais poderosa e atuante do highlife, estilo musical que surgiu há
quase um século em Gana e influenciou diretamente o afrobeat, o cantor
Pat Thomas celebra 50 anos de carreira com o incensado álbum ao lado da
Kwashibu Area Band. Um disco histórico, de que participam dois
gigantes do gênero, o baterista Tony Allen e o guitarrista e produtor
Ebo Taylor, com arranjos assinados pelo saxofonista americano Ben
Abarbanel-Wolff (fundador da Academia de Afrobeat de Berlim), e afiados
jovens instrumentistas. Trata-se de uma primorosa leitura do gênero,
que se popularizou mundialmente na década de 1970. Pat Thomas
revitaliza o mais famoso estilo musical de Gana, reunindo no palco um
timaço, formado por guitarras, teclados, trompete, saxofone, bateria,
percussão e baixo. Em turnê pelos principais festivais do mundo, o
artista virá se apresentar pela primeira vez no Brasil, como atração
exclusiva do MIMO Festival.

TOTÓ LA MOMPOSINA (COLÔMBIA)
MIMO Festival RIO DE JANEIRO – 11 de novembro
MIMO Festival OLINDA – 19 de novembro

Uma das principais vozes da América Latina nas últimas cinco décadas,
a “rainha da cúmbia” celebra no palco do MIMO a riqueza da costa
caribenha da Colômbia. Com a voz potente, uma energia impressionante e
figurinos coloridíssimos, a cantora também é referência para as
novas gerações (gravou com o jovem e premiadíssimo trio de rap Calle
13, ao lado de Maria Rita e Susana Baca, entre outros). Fazendo a
multidão vibrar por onde passa, através da fusão dos ritmos
indígenas com a música afro-latina, Totó é vencedora do Grammy
Latino, pelo conjunto da obra (2013), e do Womex em 2006, por sua
trajetória. A artista se tornou conhecida pelo mundo depois de se
apresentar na cerimônia de entrega do Nobel de Literatura de 1982 ao
conterrâneo Gabriel García Márquez. Depois do bem-sucedido álbum
“La candela viva”, gravado nos estúdios de Peter Gabriel, ela
ressurge com novo trabalho, “Tambolero”.

PAT METHENY & RON CARTER (EUA)
MIMO Festival AMARANTE (PORTUGAL) – 17 de julho

O encontro entre um dos maiores guitarristas do mundo, Pat
Metheny,vencedor de 20 Grammy e Ron Carter, um dos contrabaixistas mais
gravados, premiados e respeitados da história, marca a estreia do MIMO
Festival em Portugal.
Depois da lendária e aclamada atuação no Festival de Jazz de Detroit
em 2015, os dois mestres unem o seu legado numa digressão em que
apresentam o melhor do Jazz. Em Portugal, só o público que for ao MIMO
Amarante poderá presenciar este especial e inédito encontro, que
passará por um restrito grupo de festivais e salas da Europa.

 

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon