Páscoa com equilíbrio: descubra como manter a saúde e o sabor das comidas nesta Semana Santa – Revista Algomais – a revista de Pernambuco
Fitness e Wellness

Fitness e Wellness

Jademilson Silva

Páscoa com equilíbrio: descubra como manter a saúde e o sabor das comidas nesta Semana Santa

Páscoa chegando e com ela vem sempre aquele momento tensão nas pessoas: o medo de engordar, desequilibrar a dieta, e até mesmo colocar tudo no prato quando o assunto é o almoço de páscoa e ovos de chocolate. A páscoa sempre traz exageros, alimentos mais calóricos, e a depender do caso, é importante ter determinados cuidados.  Quem fala sobre o assunto alimentação na Semana Santa e Páscoa é a nutricionista Thay Miranda.

A nutricionista usa em seu consultório a regra 80/20:

“Sempre acho importante lembrar que se deve considerar o contexto geral da paciente, antes de qualquer coisa, e dar autonomia e liberdade necessária para aprender a equilibrar o consumo de alimentos mais calóricos com escolhas mais saudáveis no dia a dia. Uma regra que é de lei em meu consultório é a 80/20, onde explico que se em 80% do tempo ele estiver seguindo uma rotina saudável, onde considero alimentação, exercício, consumo de água e sono de qualidade, não serão os 20% que faz em momentos de relaxamento, ou em uma refeição livre que irá atrasar o seu processo, ou lhe causará danos”, explica Thay Miranda.

A observação da nutricionista cai bem para a época de alimentos excessivamente calóricos, como as comidas de coco e ovos com diversos recheios.

“Aprender a diferenciar o que deve ser regra e exceção na rotina, fazer uma boa estratégia de redução de danos, e claro, voltar para o esquema após ‘Day off’ e tratar para esse paciente o resultado esperado. Por esse motivo, vamos conversar um pouco mais sobre os alimentos que mais vemos na deliciosa mesa de páscoa”, diz.

Preparar uma peixada mais saudável para o almoço tradicional da época é uma ótima ideia para aproveitar a ocasião sem abdicar da saúde, já que as estrelas da mesa, que costumam ser os frutos-do-mar, são excelentes fontes de proteínas.

“Uma sugestão é escolher peixes magros, como tilápia, linguado, dourado, badejo, namorado, robalo, e até mesmo o bacalhau, que têm menos gordura, e consequentemente, menos calóricos. O que de fato influencia são as formas de preparo, uma das dicas é fazer a substituição do óleo de dendê, rico em gorduras saturadas, pelo óleo azeite de oliva virgem ou extra virgem, ou mesmo o óleo de coco, que são opções mais saudáveis e conferem um sabor delicioso ao prato”, informa Thay Miranda.

Outra dica é aumentar a quantidade de vegetais na receita, como tomate, pimentão, cebola, cenoura e ervas frescas, para adicionar mais fibras, vitaminas e minerais.

“Você também pode acrescentar ingredientes como brócolis, couve-flor e espinafre para tornar o prato ainda mais nutritivo. Também considero importante evitar frituras, opte por métodos de cocção mais saudáveis, como assar, grelhar ou cozinhar no vapor. Assim, você reduzirá o teor calórico da peixada, mantendo-a leve e saborosa para o almoço”, acrescenta.

Os pratos com coco tendem a ser mais calóricos devido ao teor de gordura naturalmente presentes no leite de coco, ele é rico em gorduras saturadas, que são calóricas e podem contribuir para um aumento no consumo de calorias. No entanto, também adiciona sabor e cremosidade aos pratos, o que pode ser apreciado com moderação, já que estamos em uma ocasião especial.

“Para reduzir o teor calórico de pratos que utilizam este ingrediente, você pode optar por versões com baixo teor de gordura ou até mesmo usar leite de coco light. Além disso, é importante controlar as porções e equilibrar o restante da refeição com ingredientes mais leves, como vegetais e proteínas magras”,

Uns amam, outros odeiam, esse prato de fato divide opiniões na mesa, mas a verdade é que essa PANC (planta alimentícia não tradicional) traz, sim, excelentes benefícios à nossa saúde.

“O bredo possui propriedades capazes de reduzir os radicais livres no organismo, inibindo potenciais inflamações, também é fonte de compostos fenólicos antioxidantes, em especial, o ácido clorogênico, que pode melhorar o metabolismo lipídico e promover uma redução nas gorduras ruins relacionadas ao colesterol”, informa Thay Miranda.

Nas mulheres, o chá do bredo pode auxiliar no controle do ciclo menstrual e sintomas da TPM.Sobre os nutrientes presentes, podemos citar o ferro, potássio, cálcio e vitaminas A, B1, B2 e C, que o torna um ótimo aliado na dieta dos veganos, por exemplo. Todas as partes do vegetal podem ser consumidas.

Dessalgar o bacalhau corretamente é essencial para garantir sabor e textura ao prato, além de deixar mais saudável. Lembre-se de sempre se planejar, pois é um processo que demora entre 24 e 48 horas. Esse processo começa pela escolha da peça de bacalhau, sendo de boa qualidade, e de preferência com a pele, pois isso facilitará o processo de dessalgue.

“Antes de começar o processo de dessalgue, deve-se lavar o bacalhau em água corrente para remover qualquer excesso de sal superficial. Após isso, coloque o bacalhau em uma tigela grande ou em uma bacia e cubra completamente com água fria/gelada. Lembrando que a água quente pode cozinhar o bacalhau, alterando sua textura”, diz

Durante o processo de dessalgue, é necessário trocar a água regularmente para remover o sal.

“Recomendo trocar a água a cada 4 ou 6 horas. Esse processo pode levar de 24 a 48 horas, dependendo do tamanho e da espessura do bacalhau. Durante esse período, guarde na geladeira para manter a qualidade”, informa a nutricionista Thay Miranda.

Para verificar se o bacalhau está dessalgado o suficiente, retire um pequeno pedaço e prove. Se ainda estiver muito salgado, continue o processo de dessalgar, trocando a água conforme necessário. Uma vez que o bacalhau esteja completamente dessalgado, pode ser armazenado na geladeira por até dois dias antes de ser preparado.

Existem várias alternativas saudáveis para substituir o chocolate tradicional na Páscoa, porém é importante esclarecer que não necessariamente haverá uma diferença calórica relevante nessas opções fitness, fazendo necessário o consumo com cautela da mesma forma que as versões mais tradicionais.

A nutricionista Thay Miranda separou dicas valiosas sobre o chocolate:

Chocolate amargo: escolha chocolates com alto teor de cacau (70% ou mais), que são mais ricos em antioxidantes e têm menos açúcar.

Chocolate sem açúcar: as opções de chocolate sem açúcar estão disponíveis e podem ser uma escolha adequada para quem quer reduzir o consumo de açúcar, como, por exemplo, pacientes diabéticos.

Frutas secas: ofereça frutas secas como damascos, figos e tâmaras, que têm um sabor doce natural e são ricas em fibras e vitaminas, ou mesmo nozes, castanhas e outras nuts, que diminuem o índice glicêmico do chocolate, além de oferecer ainda mais benefícios, textura e sabor a esse chocolate.

Essas alternativas são deliciosas e podem satisfazer o desejo por algo doce durante a Páscoa, sendo utilizados de forma equilibrada, sem exageros, dessa forma não comprometendo a saúde.

O chocolate amargo, com seu alto teor de cacau, é uma excelente fonte de antioxidantes, como os flavonoides, que beneficiam a saúde cardiovascular, reduzindo a inflamação e melhorando a função dos vasos sanguíneos. Além disso, seu consumo moderado está associado a melhorias na função cerebral, incluindo a memória e o foco, bem como na saúde da pele, devido à proteção contra danos causados pelos radicais livres.

“Além disso, o chocolate amargo tem um índice glicêmico mais baixo do que o chocolate ao leite, o que significa que ele tem menos impacto sobre os níveis de açúcar no sangue. Isso o torna uma opção mais adequada para pessoas com diabetes ou pré-diabetes. No entanto, é essencial consumi-lo com moderação, devido ao seu teor calórico e de gordura saturada. Optar por versões com alto teor de cacau (70% ou mais) e limitar o consumo a pequenas porções pode ajudar a aproveitar os benefícios do chocolate amargo sem comprometer a saúde”, informa Thay Miranda.

E mais uma vez, lembro que o equilíbrio é a chave de uma vida saudável, após a páscoa basta retomar a sua rotina que tudo volta ao normal.


“A proteína irisina, um hormônio descoberto recentemente, surgiu como importante personagem na interação entre atividade física e saúde. Sua produção aumenta durante o exercício, agindo como um mediador dos benefícios no organismo. Uma de suas funções primárias é induzir a conversão de tecido adiposo branco em tecido adiposo marrom, promovendo a queima de calorias e o aumento do gasto energético, o que pode ser fundamental para o controle do peso e da composição corporal.

Além disso, a irisina está associada à melhoria da sensibilidade à insulina, facilitando a captação de glicose pelas células musculares durante e após o exercício. Isso não só ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue, mas pode prevenir o desenvolvimento de resistência à insulina e diabetes tipo 2. Outro aspecto relevante é o potencial papel da irisina na regulação do metabolismo lipídico, o que é benéfico para a saúde cardiovascular. A irisina também tem sido associada à regulação da inflamação e à proteção contra o estresse oxidativo, o que pode ajudar a reduzir o risco de doenças crônicas relacionadas ao estilo de vida, como doenças cardiovasculares e metabólicas.

Outra forma de aumentar a produção de irisina no organismo é com a ingestão diária de ômega-3. Estudos sugerem que os ácidos graxos ômega-3 podem estimular sua atuação, contribuindo para seus efeitos benéficos no metabolismo e na saúde. E, para aqueles que buscam uma abordagem mais direta, a suplementação também pode ser considerada. Embora ainda em estágios iniciais de pesquisa, a suplementação direta desse hormônio pode oferecer uma alternativa para indivíduos com dificuldade em aumentar naturalmente seus níveis de irisina através do exercício físico regular.

Portanto, a irisina desempenha um papel fundamental na otimização dos efeitos do exercício físico sobre o metabolismo e a saúde. Sua capacidade de modular diferentes aspectos do funcionamento do organismo, surge como fonte promissora na promoção da saúde e prevenção de doenças associadas ao sedentarismo e à obesidade”.


Além da arte marcial, os alunos têm aulas de inglês e informática

A Associação Esportiva Mendes e Bartholo – Projeto Acolher ensina sobre jiu-jitsu, informática e inglês, oportunizando alternativas para os jovens do Ibura.
O local foi fundado pelos faixas-pretas de jiu-jitsu, Professor Fabricio Bartholo e Professor Rodrigo Mendes. As atividades são diversificadas e inclusivas. Segundas, quartas e sextas, das 9h às 18h, as crianças e adolescentes desfrutam de aulas de jiu-jitsu, onde aprendem muito mais do que movimentos físicos – aprendem disciplina, respeito mútuo e autoconfiança. Além disso, o projeto amplia as suas possibilidades ao pleitear a oportunidade de desenvolver outras aos alunos, como habilidades digitais e linguísticas, com aulas semanais de informática e inglês. Para mais informações sobre como participar ou apoiar o Projeto Acolher, entre em contato através do e-mail aembibura@gmail.com e (81) 9 9233-8543

Recife conta com sistema de telessaúde

A Prefeitura do Recife lançou o Atende em Casa – Dengue, serviço de monitoramento ativo de todos os pacientes que derem entrada em alguma unidade de saúde com suspeita de dengue. O acompanhamento será feito por ligação telefônica ou videochamada, durante a fase mais crítica da doença, que vai do 4º ao 8º dia após o início dos sintomas. A iniciativa contará com 23 profissionais, entre médicos e enfermeiros, que atuam no Núcleo de Telessaúde da Secretaria de Saúde do Recife (Sesau). De segunda a sexta, das 7h às 19h, eles darão orientações, acompanharão o quadro dos pacientes e, em caso de necessidade de assistência presencial, farão encaminhamento para unidades da rede. O objetivo é evitar agravamentos da doença, especialmente em grupos de risco, a exemplo de idosos, gestantes, crianças e pessoas com comorbidades. 

Geraldão receberá Super Liga de Vôlei

Nos dias 21 e 28 de abril, as finais da Superliga Feminina e Masculina de Vôlei, respectivamente, chegam ao Geraldão. As informações sobre ingressos serão divulgadas nos próximos dias. Com as respectivas competições ainda em andamento, os finalistas devem ser conhecidos na primeira quinzena de abril.


Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon