Pernambucanos já investiram R$ 1,9 bilhão em geração própria de energia solar – Revista Algomais – a revista de Pernambuco
Gente & Negócios

Gente & Negócios

Rafael Dantas

Pernambucanos já investiram R$ 1,9 bilhão em geração própria de energia solar

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Foto voltaica o acumulado investimentos em geração distribuída em Pernambuco ultrapassam impressionantes R$ 1,9 bilhão. O Estado agora ostenta uma potência instalada de 873,2 megawatts (MW), distribuídos em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos. Com mais de 83 mil conexões solares em domicílios e empresas, Pernambuco atende a mais de 146 mil unidades consumidoras em toda a região. O desempenho sinaliza o interesse da população na modalidade.

Produtores rurais que atuam nas regiões dos Sertões Central, Araripe e do São Francisco receberam nesta semana uma importante conquista: o Serviço de Inspeção Sanitária Municipal (S.I.M). Esse serviço emite um selo que atesta as boas condições sanitárias da produção, abrindo portas para o acesso a novos mercados. Essa iniciativa é resultado de uma parceria entre o Consórcio Público Intermunicipal do Sertão do Araripe Pernambucano (CISAPE) e o Sebrae/PE. O selo permite que os produtores rurais ingressem em mercados institucionais, como prefeituras e universidades, que exigem certificação de boas condições sanitárias na produção. No entanto, a implementação de um S.I.M representa um custo elevado quando feito individualmente. Neste momento, tornou-se viável graças aos esforços conjuntos dos 13 municípios do consórcio, com o apoio do Sebrae/PE por meio do Programa Líder Sertão Araripe. Esse programa mobiliza os setores público, privado e a sociedade civil organizada para promover o desenvolvimento territorial.

A Pitú visa expandir ainda mais a sua presença nas demais regiões, além do Nordeste, e uma das ações será marcar presença em mais uma edição da Apas Show, maior feira de alimentos, bebidas e supermercadistas do País, que acontece neste mês. A cachaça ria pernambucana, hoje, já tem um mercado forte em São Paulo, ampliando também a cartela de clientes para outros Estados do Sudeste e Centro-Oeste.

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon