Por que os bebês têm problema com sono? O que fazer? – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Por que os bebês têm problema com sono? O que fazer?

Os problemas de sono com os pequenos em geral são um pesadelo para toda a família. Conversamos com Marcia Horbacio, que é doula e consultora do Sono materno-infantil e integrante do corpo docente do International Maternity and Parenting Institute da Califórnia.

Confira a entrevista abaixo:

IMG-20170821-WA0024

Quais os principais motivos ou causas que levam bebês e crianças a terem dificuldades para dormir?

Primeiro, gostaria de esclarecer que não são todas as crianças que tem problemas de sono e que precisam de ajuda. Algumas aprendem a dormir sozinhas . O trabalho que faço é para famílias que veem a situação como um problema que impacta a saúde e o dia-a-dia da família. Algumas dessas famílias tem privações severas de sono e é para essas famílias que eu trabalho.

Quanto às dificuldades para dormir existem várias causas. Algumas crianças tem problemas de saúde e por isso sempre precisam passar no pediatra primeiro antes de procurar a consultoria de sono.

Problemas com refluxo,alergias, problemas intestinais, e outros que podem atrapalhar o sono , devem ser tratados pelo médico. Eu atuo quando depois de todas essas questões avaliadas pelo médico, a criança acorda várias vezes de noite precisando apenas de uma ajuda como colocar a chupeta de volta, mamar ou ser balançada ou ninada, ou seja, quando a questão é comportamental.

Crianças até os 6 meses ainda não estão totalmente maduras para dormir como nós adultos, e por isso o sono é fragmentado e muito imprevisível ainda. Algumas crianças até os 3 anos ainda precisam de algum suporte para dormir e isso só é problema se a família não está feliz com isso.

A partir de quantos meses é possível iniciar um trabalho de educação do sono do bebê?
Um trabalho de educação de sono que vai incluir o uso de uma abordagem para mudança de comportamento ( os chamados treinamentos de sono ) entre 4-6 meses já podemos fazer. Nunca antes dos 4 meses e preferencialmente depois dos 6 meses . Algumas casos fazemos quando a criança tem entre 4-6 meses mas é preciso ser avaliado se a criança está bem desenvolvida, saúde excelente, ganhando peso normalmente, amamentação bem estabelecida e uma privação de sono bem severa. Nesse caso fazemos com crianças entre 4-6 meses. Preferencialmente a partir dos 6 meses.

É preciso no entanto diferenciar treinamento de sono e consultoria do sono. Consultoria do sono que é realizada por uma profissional não é sinônimo de treinamento de sono. Nós ajudamos mães gestantes, mães no pós-parto, bebês recém-nascidos e crianças que precisam de orientação sobre o melhor ambiente para dormir, informação sobre a duração de sono , os intervalos de tempo acordado de acordo com a idade, rituais e rotinas e quando é o melhor momento para para implementar, enfim, isso se chama fazer a higiene do sono da criança ou do adulto. Sempre, quando se trata de um bebê antes dos 6 meses, focando nesses aspectos da fundação do sono saudável. Nada tem a ver com educar o sono do bebê.

Qual a participação dos pais na dificuldade de dormir dos filhos? Pais ansiosos podem interferir da qualidade do sono dos bebês e crianças?

Se a questão é comportamental, geralmente está nas mãos dos pais modificar a forma de colocar para dormir. Muitas vezes na ânsia de resolver a questão porque estão todos muito cansados, eles acabam tentando várias coisas diferentes e é justamente aí que está o problema. A criança precisa que os pais tenham uma mesma resposta aos despertares para que elas descubram como gostam de adormecer.

Ter alguma dificuldade de pegar no sono pode ser normal. Mas devem ter casos que os pais devem se preocupar. Em que casos seria mais urgente buscar um profissional para ajudar na melhora do sono da criança?

Sim, é muito normal que crianças até pelo menos 3 anos queiram alguma ajuda para relaxar e isso não é geralmente caso para consultoria do sono. Ás vezes só precisam de um pouco de companhia na hora da cama, mas dormem uma noite boa e os pais não veem problemas nisso. Acredito que os pais devem seguir suas intuições e se eles acham que para a família deles, a situação é problema, então eles podem querer procurar ajuda. Alguns pais tem mais tolerância a privação do sono e podem achar que uma criança de 2 anos acordar uma ou duas vezes a noite não é problema. Agora, devo chamar a atenção para o seguinte: Não é só pelos pais que se deve cuidar do sono. É pela criança principalmente. Um sono muito interrompido quando uma criança já tem mais de 1 ano não é bom. Então , às vezes os pais pensam que não precisam mudar nada porque para eles não é problema acordar de madrugada, mas a criança está muito cansada e precisando de um sono melhor.

A dificuldade de dormir pode prejudicar a saúde das crianças? Que tipos de desdobramentos podem acontecer na saúde das crianças que tem essas dificuldades?

No caso de privação de sono severa, em que a criança está muito irritada e cansada durante o dia, os pais exaustos e isso se prolonga por meses a fio , às vezes até anos, sabemos que estudos mostram que as crianças ficam mais suscetíveis a gripes, podem ter problemas de aprendizado quando forem para a escola, são mais sujeitas a obesidade que outras e além de outros problemas serem crianças mais ansiosas e emocionalmente instáveis.

Qual a importância do sono para o desenvolvimento da criança?
Durante o sono profundo o hormônio do crescimento é secretado por isso é importante que ela durma um sono de qualidade. É durante o sono também que os órgãos são reparados do trabalho que tiveram durante o dia, a memória se consolida, consequentemente a criança aprende melhor e se relaciona melhor com os outros porque está descansada, o que faz com que se desenvolva intelectualmente também. O sono é vital para o desenvolvimento da criança. Tão importante quanto dar o melhor alimento para a criança é dar o melhor sono.

Que cuidados ou comportamentos podem ser adotados pelos pais para reduzir os problemas com insônia das crianças? Que dicas podemos dar aos pais (iluminação influencia? uso da chupeta é aconselhável)?

Eu tenho procurado me abster de dar dicas porque crianças são muuuuuuuito diferentes. Meu trabalho é totalmente personalizado. Levo em conta o ambiente do sono e pré-sono, a dinâmica da família, os comportamentos dos pais e as rotinas deles e da criança. Então, a dica que eu dou para um pode ser totalmente inadequada para outro. O ambiente que eu sugiro para uma criança pode ser diferente para outra.

Eu acho que o melhor conselho é aprender a observar seu filho. Veja, são tantos conselhos na internet, nos livros, informações diferentes em todo lugar! Os pais ficam sem saber onde acreditar por causa do excesso de informações. Algumas são boas e de confiança, outras são muito ruins mesmo . Acho que os pais devem confiar em suas intuições ao mesmo tempo que observam seus filhos durante o dia. Por exemplo: ontem ele chorou mais a noite, como está o dia dele hoje? Será que ontem ele chorou mais porque estava com nariz entupido? Hoje ele mostra que tem secreção no nariz? Ontem ele dormiu no quarto cem por cento escuro, e dormiu melhor ou não? Como vou saber? As mamães devem confiar menos em tudo que leem e mais nas suas intuições. Elas sabem muito e às vezes não confiam nesse saber materno.

Qual o ideal: a criança dormir no quarto dos pais ou ter seu próprio quarto?

Até os seis meses a Associação Americana de Pediatria recomenda que o bebê durma no quarto dos pais em seu próprio berço. Os pais devem decidir depois desse momento o que é o ideal para eles. Alguns tem como filosofia uma cama familiar e gostam da cama compartilhada. Acho que é bom se todos dormem nesse arranjo. Se alguém não está dormindo ou tendo sono muito interrompido, não acho que o arranjo está funcionado. Cama compartilhada é boa quando é a filosofia do casal e todos conseguem dormir bem.

Se os pais não gostam da cama compartilhada vão fazer outras escolhas, ou o bebê vai ter seu quarto separado ou vai dormir com um irmão, enfim, essa é uma escolha muito particular, mas é importante que se pense na segurança do sono sempre em primeiro lugar. O bebê deve dormir num berço seguro e os pais devem sempre ser capazes de ouvi-lo durante a noite se ele não estiver perto.

[Para mais informações e acesso ao trabalho da especialista, o site de Marcia Horbacio é www.consultoriadosonodobebe.com.br e a página no Facebook é: www.facebook.com/consultoradosono

*Entrevista concedida ao jornalista Rafael Dantas, repórter da Revista Algomais (rafael@revistaalgomais.com.br)

*Na próxima edição da Algomais Saúde traremos uma matéria especial sobre o sono dos bebês

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon