Programa Gramadão dá cara nova aos campos de várzea do Recife

(Da Prefeitura do Recife)

Primeiro espaço foi entregue no último sábado (11), na Vila Aliança, Ipsep, pelo prefeito João Campos (Foto: Edson Holanda / PCR)

A Prefeitura do Recife vai propiciar melhores condições para a prática esportiva nos diversos bairros da capital com o programa Gramadão, lançado no sábado (11). Ao todo, dez campos passarão por requalificação, com implantação de grama sintética e total revitalização do espaço. O projeto faz parte do Plano Estratégico para o Recife 2021-2024, Rota do Futuro. O lançamento foi realizado pelo prefeito João Campos, no equipamento da Vila Aliança, no Ipsep, um dos primeiros beneficiados. O local, além do gramado, está recebendo novas traves, terraplenagem, drenagem e alambrado.

“Nós não tínhamos nenhum campo público de society, de grama sintética. Há campos desses, particulares e caros. Era importante garantir que pudéssemos levar um campo de qualidade, de forma totalmente gratuita, garantindo isso para a comunidade. Isso, agora, não é mais um sonho. É uma realidade”, afirmou o prefeito João Campos. “Esse campo é o primeiro de muitos. Levaremos isso para os quatro cantos da cidade, ouvindo a comunidade, fazendo essa escuta bem próxima à população”, acrescentou.

Totalmente novo, o espaço abrange todas as idades. Gilvan Antônio, 51 anos, já era peladeiro de carteirinha. A tendência, agora, é intensificar a atividade. “Eu já jogava por aqui, mas agora muda muita coisa, com um campo desses. É primeiro mundo isso daqui. Antes era só terra. Chovia e ficava impraticável. Agora, assim, society, com essa grama artificial, a gente só tem a agradecer. A comunidade realmente abraça isso daqui, a galera vai querer pelada todo dia e noite”, projeta.

Já Lucas Gustavo, de 13 anos, agradece pelo fim da angústia de todo jovem aspirante a jogador: perder a bola pelos muros da vizinhança. “Era muita lama, tinha vez que mal dava para ver a bola, a gente escorregava direto. Agora tem alambrado, acabou isso de cair bola em casa dos vizinhos, nos matos. Muda muita coisa agora, não dá nem para comparar. Eu mesmo, agora, é pelada duas vezes por semana”, comemorou.

Edificar uma estrutura assim demandou bastante pesquisa. “Fomos ao Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo, estudamos bem o projeto para trazê-lo para a nossa capital. Recife é a primeira cidade do estado de Pernambuco a ter esse campo público de grama sintética, usada em grandes arenas do Brasil e do mundo”, afirmou Rodrigo Coutinho, secretário de Esportes. “A nossa ideia é essa, entregar equipamento público de qualidade para melhorar os índices de saúde da nossa cidade”, continuou.

No momento, além da Vila Aliança, no Ipsep, outro projeto vem sendo tocado, em Jardim de Alá, na Imbiribeira. A escolha dos locais para o recebimento das estruturas é realizada a partir de um mapeamento dos espaços e campos existentes, considerando as necessidades da área.

Campo no Brilho – A Prefeitura do Recife lançou o projeto com o objetivo de prover uma iluminação de qualidade em tecnologia LED para a prática de esportes, em especial no futebol de várzea. Assim, contribui significativamente para o desenvolvimento da cidadania, fomento à atividade física e ocupação das áreas de lazer na cidade do Recife. Até agora, já foram beneficiados 104 campos de futebol de várzea. A iniciativa também será responsável por uma redução do consumo energético da ordem de 5,26 GWh/ano, o que proporcionará uma economia de R$ 2,3 milhões com os custos de energia elétrica anualmente. O campo da Vila Aliança foi um dos contemplados com a iniciativa.

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon