Quando as raízes florescem (por Paulo Caldas)

Aldemiro de Lima, neste “Quando as raízes florescem”, apresenta uma novela no lugar dos habituais contos (alguns concebidos nos arredores de crônica), com evidentes sinais de domínio no ato de escrever ficção.

No universo dos estilos, o autor mantém a verve crítica dos costumes e em vários momentos faz uso das adversativas para abraçar a ironia, artifício manuseado de forma exata.

Embora ceda à voz oblíqua, na construção de alguns diálogos, no linguajar é observado o aspecto nativo dos personagens, o que autentica o perfil natural de cada um: “camarão que dorme a onda leva”, tal afirma a zelosa mãe da noiva Daniela.

O conteúdo do livro traduz o dia a dia de verdades e contradições, harmonias e conflitos, ascensão e decadência, na fragmentação do ser humano comum.

“Quando as raízes florescem” tem o projeto visual assinado por Deusdedith Antônio da Silva e a impressão da Luci Artes Gráficas. Exemplares à venda na Livraria Imperatriz do Shopping Center Recife.

*Paulo Caldas é Escritor

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon