Francisco Cunha – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Francisco Cunha

Francisco Cunha

O extraordinário Centro do Recife tem jeito, sim!

Por Francisco Cunha Ao falar recentemente no encerramento de uma homenagem que recebi, junto com Ana Paula Vilaça (Chefe do Gabinete do Centro do Recife), feita pela ADVB-PE (Associação do Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, secção Pernambuco), tive oportunidade de dizer que o Centro do Recife tem jeito, sim! E disse mais: quem […]

O extraordinário Centro do Recife tem jeito, sim! Read More »

O que fazer para o Recife não repetir Porto Alegre?

*Por Francisco Cunha Entre as décadas dos anos 40 a 70 do século passado, as cidades de Porto Alegre (em 1941 e 1967, sobretudo) e do Recife (em 1966 e 1975, principalmente) foram vítimas de grandes enchentes que deixaram a maior parte dos seus territórios debaixo d’água, impingindo desolação às milhares de pessoas atingidas. No

O que fazer para o Recife não repetir Porto Alegre? Read More »

Governança para inglês ver (por Francisco Cunha)

Depois de quase 40 anos de trabalho cotidiano com planejamento estratégico, gestão, estratégia e governança, posso dizer que, se não já vi de tudo, pelo menos, vi muita coisa. E uma coisa que estou cansado de ver é o modismo que acomete ciclicamente esses temas, antigamente agrupados no bojo da autointitulada “ciência da administração de

Governança para inglês ver (por Francisco Cunha) Read More »

Chegou a hora da utopia do Capibaribe limpo

*Por Francisco Cunha No dia do aniversário do Recife tive a gratíssima satisfação de participar da inauguração da quarta e última etapa do Parque das Graças que faz parte, junto com o Jardim do Baobá, do chamado “trecho do encantamento” do Parque Capibaribe, de longe o mais importante plano urbanístico da história do Recife. O

Chegou a hora da utopia do Capibaribe limpo Read More »

É urgente recuperar a capacidade pública de planejamento em Pernambuco

A partir a década de 1950, mais precisamente a partir de 1952, Pernambuco iniciou a instalação de uma capacidade pública de planejamento que terminou por se tornar referência no Brasil, influenciando, inclusive, a própria criação da Sudene que se deu em 1959. Em 1952, o então governador Agamenon Magalhães, criou a Codepe – Comissão de

É urgente recuperar a capacidade pública de planejamento em Pernambuco Read More »

Se o modelo de desenvolvimento de PE está esgotado, o que colocar no seu lugar?

*Por Francisco Cunha Na apresentação que fiz no final de novembro no Teatro RioMar, quanto do 25º lançamento anual da Agenda TGI, tive oportunidade de dizer que, ao que as evidências começam a apontar com mais clareza, estamos às voltas com o esgotamento do modelo de desenvolvimento de Pernambuco, gestado em meados do século passado.

Se o modelo de desenvolvimento de PE está esgotado, o que colocar no seu lugar? Read More »

Na reinvenção do Recife como Cidade Parque, a garantia do melhor para os mais pobres!

Muito do que vem sendo feito no Recife, em termos de melhoria da qualidade dos equipamentos e dos espaços públicos na última década, tem a benéfica influência do que foi feito na Colômbia, em especial nas cidades de Bogotá e Medellin que passaram e continuam passando por um vigoroso processo de mudança desde que estiveram

Na reinvenção do Recife como Cidade Parque, a garantia do melhor para os mais pobres! Read More »

Um dos dias mais importantes de minha vida (por Francisco Cunha)

Foi o que tive oportunidade de dizer quando falei, na condição de presidente do Conselho de Administração da Aries – Agência Recife para Inovação e Estratégia, no lançamento do projeto Recentro na Rota do Futuro que será responsável pela formulação do planejamento estratégico de longo prazo para o Centro do Recife. Disse ainda que achava

Um dos dias mais importantes de minha vida (por Francisco Cunha) Read More »

Transnordestina no PAC foi uma batalha ganha, mas temos ainda uma guerra pela frente

Entre o Natal e o Ano Novo de 2022, os pernambucanos fomos surpreendidos por uma facada nas costas do desenvolvimento do Estado com a remoção do trecho que permitia a chegada da Transnordestina em Pernambuco até o porto de Suape. Na calada do recesso natalino, foi assinado, entre o Governo Federal e a empresa concessionária

Transnordestina no PAC foi uma batalha ganha, mas temos ainda uma guerra pela frente Read More »

“Não há vento favorável para quem não sabe onde deseja ir” (por Francisco Cunha)

Enquanto acompanhava atentamente da plateia, depois de ler no palco o manifesto pela inclusão do trecho em Pernambuco da Transnordestina no PAC e no PPA, as falas dos empresários e políticos no evento articulado pelas entidades empresariais pernambucanas na Fiepe, semana passada (ver matéria de capa desta edição), tive consolidado meu entendimento de que estamos

“Não há vento favorável para quem não sabe onde deseja ir” (por Francisco Cunha) Read More »