Baile do Menino Deus traz novidades – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Baile do Menino Deus traz novidades

Uma rainha integrando o grupo dos três reis magos e  a introdução da cultura africana e do Oriente Médio para compor elementos cênicos são algumas das novidades deste ano do espetáculo Baile do Menino Deus. A partir de sexta-feira (23), o  Marco Zero, no bairro do Recife, se transforma o palco para contar a história do  nascimento do Menino Jesus. A partir das manifestações populares do Nordeste, O Baile do Menino Deus – Uma Brincadeira de Natal será apresentada de 23 a 25 de dezembro, a partir das 20h. A realização é da Relicário Produções, com patrocínio da Prefeitura do Recife.

O espetáculo reúne danças, músicas e personagens típicos da cultura nordestina em uma opereta que celebra a renovação da esperança, através do nascimento de Jesus. A peça foi escrita há 33 anos por Ronaldo Correia de Brito e Assis Lima e faz parte da Trilogia das Festas Brasileiras, composta ainda por Bandeira de São João e Arlequim de Carnaval. Desde 2004 que o baile é encenado num palco ao ar livre, atraindo cerca de 70 mil pessoas às apresentações anualmente.

Na história, dois Mateus (personagens pícaros do cavalo-marinho e do bumba meu boi) buscam a casa onde estão José, Maria e o recém-nascido Jesus, para diante dela realizar uma festa. “Um baile que emende a noite no dia”, diz a dupla. No entanto, ao encontrarem a casa, uma surpresa: ela está trancada. Então começa aí uma saga em busca de rezas, prendas e criaturas fantásticas que ajudem a abrir a porta.

A trilha sonora do espetáculo, composta por Antônio Madureira, é executada ao vivo por uma orquestra regida pelo maestro José Renato Accioly. Ela reúne canções inspiradas nas brincadeiras populares e nos ritmos nordestinos: tem frevo, maracatu, caboclinho e ciranda. Sons que embalam as fantasias de crianças e adultos e narram as passagens de personagens como a Ciganinha, o Jaraguá e o Boi.

Novidades – O Baile do Menino Deus traz, entre as novidades, este ano a inspiração na cultura africana e do Oriente Médio para a criação de novos elementos cênicos. “O conceito visual da arte bizantina permaneceu nos quatro primeiros anos do Baile. Depois tivemos um conceito palestino-árabe, numa perspectiva da presença dessa cultura no Nordeste. Em seguida, nos inspiramos no leste europeu; e, por fim, agora, na cultura africana e na do Oriente Médio”, explica o diretor Ronaldo Correia de Brito.

Figurinos serão criados para a apresentação, a partir deste conceito. Assinadas pelo figurinista e encenador Marcondes Lima, haverá novas roupas para José e Maria, os Mateus, a orquestra, o coro adulto e infantil, alguns solistas e as ciganas. Um total de 50 peças.

Outra mudança importante nesta edição é a “humanização” da Sagrada Família. Maria, interpretada pela atriz e cantora Isadora Melo, não usará mais véu e os seus ombros ficarão à mostra, por exemplo. A figura da mulher também se torna ainda mais relevante na encenação. “Temos agora dois Reis Magos e uma Rainha, além de uma mulher também no grupo de caboclinhos, anteriormente composto apenas por homens”, completa Ronaldo. Esses novos papéis femininos serão interpretados pela bailarina Marcela Felipe.

Equipe – Mais de 300 pessoas compõem a equipe geral envolvida na encenação do Baile do Menino Deus. No elenco principal da montagem estão os atores Arilson Lopes e Sóstenes Vidal, que há 13 anos interpretam juntos a dupla de Mateus. Nos papéis de José e Maria estão os atores José Barbosa e Isadora Melo. Uma orquestra com 14 músicos, um coro de 26 cantores (13 adultos e 13 crianças) e seis solistas, incluindo o cantor Silvério Pessoa, também integram o espetáculo.

 

 

SERVIÇO

O Baile do Menino Deus – Uma Brincadeira de Natal

Quando: 23, 24 e 25 de dezembro de 2016

Horário: às 20h

Local: Praça do Marco Zero, Bairro do Recife

Informações: www.bailedomeninodeus.com.br

 

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon