Olinda ganha Feira Agroecológica e Artesanal no Mercado Eufrásio Barbosa – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Olinda ganha Feira Agroecológica e Artesanal no Mercado Eufrásio Barbosa

Os olindenses terão um novo destino para comprar frutas e verduras da melhor qualidade. O Mercado Eufrásio Barbosa, equipamento público administrado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, sediará, a partir da próxima quarta-feira (11/03), a Feira Agroecológica e Artesanal do Mercado. O evento acontecerá semanalmente, toda quarta-feira, das 6h30 até às 11h.

Durante a abertura oficial, às 8h, contaremos com a presença do Diretor da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, a Diretora de Promoção da Economia Criativa, Márcia Souto

A iniciativa nasceu com a intenção de ofertar alimentos orgânicos e produtos artesanais ao público local, além de valorizar o trabalho de diversos pequenos produtores locais. Haverá opções de produtos artesanais, hortaliças, fitoterápicos, queijos e verduras.

A Feira Agroecológica de Artesanal do Mercado Eufrásio Barbosa conta com a participação e o apoio da associação de produtores de orgânicos da Associação de Agricultores/as Agroecológicos de Bom Jardim (AGROFLOR).

Entre as marcas presentes estarão a Chiviteria Padaria Artesanal; a Queijo Nobre (queijo coalho do município de Venturosa); a Condor, marca de fitoterápicos vinculada à Associação dos Manipuladores de Remédios Fitoterápicos Tradicionais Semi-Artesanais do Estado de Pernambuco (AMARFITSA) e a Cooperativa de Beneficiamento do Leite em Lajedo Carrapicho (Coobellac), com os queijos de Alagoinha.

De acordo com o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima, o projeto chega para reforçar as políticas públicas do Governo de Pernambuco e da Agência para beneficiar o pequeno produtor. “O comércio de produtos orgânicos amplia o acesso a produtos de qualidade e facilita os canais de venda para o agricultor. Além disso, do ponto de vista da facilitação para os consumidores, o Mercado Eufrásio Barbosa é de fácil localização e tem uma infraestrutura excelente para receber ações como essa. Está na porta da entrada de Olinda, o local é excelente. Venham e aproveitem!”, reforça Roberto.

De acordo com a diretora de Promoção da Economia Criativa, Márcia Souto, a conscientização e o consumo das pessoas por produtos sem agrotóxicos é cada vez maior, dessa forma, a necessidade de se ofertar um espaço aos produtores e à população tem sido imprescindível. “A constante ocupação de um equipamento público como o Mercado Eufrásio Barbosa segue uma linha de atividades que promovem a economia criativa, como é o caso da feira, e que agregam valor e aproximam o público ao espaço; além de movimentar os pequenos arranjos econômicos locais”, explica.

Consciente das questões ambientais, a organização da feira informa que não serão disponibilizadas sacolas de plástico. Os clientes devem levar suas próprias ecobags visando à redução do descarte de plástico no meio ambiente.

Realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo de Pernambuco, por meio da Diretoria de Promoção da Economia Criativa da AD Diper, no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa; em parceria com a AGROFLOR, a feira conta também com o apoio da Prefeitura Municipal de Olinda, Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco e a Secretaria do Meio Ambiente de Pernambuco.

Feiras Orgânicas – Pernambuco conta, atualmente, com 111 feiras orgânicas cadastradas em todo o estado, segundo levantamento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), o que representa a maior rede de espaços orgânicos do Norte e Nordeste e a segunda maior do País. Desde o lançamento do Programa Circuito Pernambuco Orgânico, da SDA, no ano passado, o número de feiras orgânicas no estado subiu de 83 espaços catalogados, para as atuais 111 feiras.

Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o número de produtores orgânicos cadastrados em Pernambuco também cresceu ao longo de 2019, saltando de 849 agricultores para 1.044. Isso reflete também o crescimento da quantidade de Organizações de Controle Social (OCSs) em Pernambuco, que chega a 52 organizações – seis a mais que no início dos trabalhos do Circuito Pernambuco Orgânico. A vinculação a uma OCS é o que permite aos agricultores e agricultoras serem reconhecidos como produtores orgânicos.

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon