Projeto “A pele no infinito” em exposição no Murillo La Greca – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Projeto “A pele no infinito” em exposição no Murillo La Greca

O Projeto A Pele no Infinito, em exposição no Museu Murillo La Greca, leva ao público uma exposição coletiva abrangendo fotografia, artes plásticas e grafite, além de debates sobre a conscientização corporal, roda de conversas com os participantes e oficinas. “O projeto tem um discurso baseado na epiderme como uma fronteira humana para um infinito interior e o infinito exterior dando espaço para que os observadores encontrem e trabalharem seus próprios valores”, explica o produtor cultural e fotógrafo Alexandre Albuquerque, criador e produtor da exposição.

A mostra coletiva, além das fotografias do próprio Alexandre Albuquerque, conta com a participação de mais oito artistas: Alexandra Dias (fotografia), Cigana (grafites); Daniel Dobbin (desenho e pinturas); Tereza Perman (pinturas); Beatriz Sena (artes visuais), Ronaldo Câmara de Sá (esculturas); Fábio Rafael (*pintura?*) e Nathalia Vitório (foto experimental).

A iniciativa artística contempla também um painel que foi produzido especialmente para a participação das Pixe Girls, que é um coletivo formado unicamente por mulheres multiartistas atuantes na cena urbana pernambucana. O grupo tem o objetivo de difundir a produção criativa e artística através do grafite em seus mais variados estilos. *Que encontrasse em atividade desde 2014 buscando fortalecer artística e socialmente dando visibilidade das mulheres nas artes.*? Este painel permanecerá exposto durante todo o período do projeto.

Serão ofertadas até o final da exposição também as oficinas em caráter de minicursos: Oficina de desenho, facilitador Fábio Rafael; Oficina de fotografia facilitador Társio Alves; Oficina de escultura facilitador Ronaldo Câmera de Sá e ainda Oficina de Gestão digital ministrada pelo facilitador Jeoás Farias. Haverá ainda palestras gratuitas, ministradas pela ONG GESTOS, que atua há 30 anos na conscientização e defesa dos direitos humanos, voltada a comunidades LGBTQIAPN+. “As palestras darão ênfase às questões femininas, permitindo que o evento possa contribuir com a realidade artística e ao mesmo tempo proporcionar o crescimento do indivíduo como agente multiplicador de uma ação sociocultural, buscando mais igualdade em uma sociedade tão desigual”, afirma Alexandre.

O projeto tem curadoria de Márcia Cabral, com programação visual do designer Daniel Dobbin, e textos de Alexandre Albuquerque e Fabio Rafael, e segue até 16 Setembro de 2023.

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon