Quadrinhos e games: um caso de amor (Parte 1)

“Lembro-me como se fosse hoje. O ano era 1996, em um sábado qualquer. Acordei mais cedo que o normal, e sentado em frente ao “Fliperama da Dona Cris”, esperei ela abrir o estabelecimento para ser o primeiro a jogar o fliperama que tinha acabado de chegar: Marvel Super Heroes. No alto da adolescência nerd, extasiado …

Quadrinhos e games: um caso de amor (Parte 1) Leia mais »