UFPE desenvolve medicamento da folha da pitangueira para candidíase

Pesquisa realizada pela UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) desenvolveu um medicamento – em forma de gel, creme e comprimido – a partir da folha da pitangueira destinado ao tratamento da candidíase vaginal. Causada pelo fungo Candida, a infecção pode acometer três em cada quatro mulheres, pelo menos, uma vez ao longo da vida. Muitas, no entanto, poderão sofrer mais de uma vez com o problema. Além de combater o fungo, os medicamentos desenvolvidos na UFPE aliviam as inflamações e dores causadas pela infecção.

O coordenador do estudo Luiz Alberto Lira Soares, do Departamento de Ciências Farmacêuticas da universidade, explica que o tratamento habitual para a candidíase vaginal utiliza IFAs (insumos farmacêuticos ativos) sintéticos cuja prescrição indiscriminada tem favorecido o surgimento de cepas multirresistentes. “As dificuldades em tratar as pessoas acometidas com infecções fúngicas representam, além de um problema de saúde pública, um problema econômico que está levando a comunidade científica a buscar novos IFAs de amplo espectro, que apresentem menor toxicidade e baixa ocorrência de efeitos adversos”, afirma o docente.

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon